sábado, 16 de agosto de 2014

“Cê” topa (Luan Santana)

Dedicado à Leticia Costa e Janaina Costa. As duas luanetes que mais amo ♥ ;)
Que hoje seja especial para nós três. A vitória de uma é de todas! 
- L

-----------------------------------------------------------
Quando estamos na adolescência é normal temos amores platônicos. Para as meninas, geralmente, são os atores e cantores famosos, que chega a serem seus ídolos pra vida toda, já para os meninos é um pouco diferente, pode ser as famosas “Angels” da “Victoria Secret”, ou até a professora bonitona. Mas quem dera que o meu amor platônico fosse qualquer outra mulher em vez da minha melhor amiga.
Há três anos eu estudo no Urban Colégio, a melhor escola de todo o condado de Los Angeles. Mas pudera, com o preço que os pais pagam, seria quase uma sentença de morte não proporcionar a melhor educação. Estou no último ano. Isso mesmo. Estou me formando.
- Zachary Efron você quer vir explicar a matéria na louça? – a professora de matemática chamou minha atenção – Parece que você já sabe, já que está viajando na maionese aí no fundo.
Eu adoro matemática, mas nunca foi um gênio. E estou um pouco desconfortável em relação a professora Margareth me tirar dos meus devaneios. Meu coração parou quando Vanessa, que se senta na primeira cadeira se virou para me olhar assim como toda a classe. Coisa que acontecia raramente, já que me sento na última carteira.  A professora ainda me encarava.
- Acredito que seja melhor a senhora continuar a explicar – eu disse educadamente.
- Sábia resposta – ela disse – Preste a atenção na aula, por favor!
Professora Margareth voltou à atenção a louça, assim como os alunos, exceto Vanessa que sorriu em compreensão para mim. Eu apenas senti meus lábios se abrindo e esboçando um sorriso de orelha a orelha em resposta a ela, que logo depois voltou à atenção a professora.
Vanessa Anne Hudgens. Apenas ela me faz agir como um bobo, um completo idiota. Acredito que é assim o amor. Ela é a minha melhor amiga, e o meu primeiro amor.
A aula passou rapidamente, para alivio de todos, e logo tocou o sinal pra o intervalo. As pessoas começaram a seguir para a porta, todas ao mesmo tempo, como sempre esperei todos saírem, para somente depois eu me levantar e seguir rumo a fora da sala.
- Demorou hein! – Vanessa disse assim que saí da sala. Ela estava encostada na parede oposta do corredor me encarando com um sorriso em seu belo rosto.
Descemos as escadas juntos e fomos para a cantina, pedimos nossos lanches e nos sentamos em nossa mesa de sempre. Comecei a analisar todos em nossas voltas. Haviam grupinhos de vários tipos, os de apenas meninas, outros de meninos, os nerds, os descolados. Mas havia algumas semelhanças entre todos eles. Todos haviam, pelo menos, um casal entre eles. Casais que não se importavam dos olhares dos outros. Estavam todos abraçados.
- Não vai comer? – Vanessa me perguntou.
- Você já pensou se a gente for um pouco mais ousado?
- O que? – ela me encarou rindo – Do que você está falando?
- Já somos amigos a cinco anos, deste a sétima série. – eu a informei.
- E daí? – ela me encarava enquanto segurava seu sanduíche.
- Já imaginou transformar a nossa amizade em algo mais?
***
Ele estava doido. Essa era a única resposta cabível para aquele momento. Fui salva pelo sinal que tocou logo que ele tocou no assunto “algo mais”. O que quer dizer “algo mais”? Eu nunca quis perder a amizade dele, e não quero perder agora. Ele é o meu melhor amigo, não sei como conseguiria viver nessa escola sem ele ao meu lado.
            - Vamos pra classe! – eu disse me levantando.
            - Eu ainda não terminei de falar!
Zac segurou minha mão, me fazendo parar o movimento. Eu o encarei. Seus olhos estavam da cor mais escura do tom de azul possa ter. Estavam quase negros. Por um instinto eu soltei a minha mão, e subi as escadas, deixando ele para trás.
Quando cheguei à classe, a professora de Sociologia já estava organizando seus materiais sobre a mesa. Ela fez a chamada, mas nada do Zac aparecer na sala de aula. Quando estava começando a ficar preocupada, eu o vi parado na porta.
            - Posso entrar? – ele perguntou a professora que o encarou.
            - Onde estava Sr Efron!
            - Não estava passando bem!
A professora assentiu, e ele entrou e seguiu em silencio até seu lugar de sempre, o último da fileira do meio. Sem perceber eu olhei para trás, para ele, mas não tive nenhuma resposta, mesmo não sabendo quais eram as perguntas. Zac apenas me encarou por um instante, e logo voltou a sua atenção para a louça, sem se importar comigo.
As últimas aulas passaram como vulto. Era a hora de irmos embora. Enquanto guardava meu material, vi que Zac havia sido o primeiro que saiu da sala. O que eu estranhei, é lógico, já que sempre vamos embora juntos. Desci e o encontrei no portão de saída provavelmente a minha espera. Eu sorriu ao ver que ele não havia se esquecido de mim.
            - Pensei que já havia ido embora! – eu disse se aproximando dele.
            - Não seria possível deixar você para trás! – ele sorriu.
Começamos a nossa caminhada de volta para casa, sem perceber estávamos mais próximos do que nunca. Ao chegar à frente da casa dele eu parei, e ele continuou mais alguns passos.
            - Porque você parou? – Zac perguntou me encarando.
            - É a sua casa!
            - Qual é Vanessa?! – ele disse – Eu sempre te levo até sua casa, não vai ser hoje que vamos mudar isso.
            - Eu moro no quarteirão da frente eu posso muito bem ir sozinha.
            - Mas eu não quero que você vá sozinha! – ele disse irritado.
            - Porque não?
            - Simplesmente porque não quero!
            - Me diga uma resposta verdadeira Zachary David Alexander Efron! – eu disse irritada.
            - Por que eu te amo!
Eu ouvi o que eu tanto temia, mas ao mesmo tempo era o que eu queria. Zac encarava o chão, enquanto eu sorria feito uma besta. Eu me aproximei dele e levantei sua cabeça. Ele me olhou envergonhado.
            - Eu também te amo! – eu disse, vendo seu rosto relaxar. – Você queria transformar a nossa amizade em algo mais. O que era esse algo mais?
- Um lindo romance!
- Não estou entendendo? – eu disse surpresa.
- Já parou pra prestar atenção em tudo que a gente faz. – ele disse me encarando - Já somos mais felizes que muitos casais por aí.
- Zac, nós ficamos apenas uma vez. – eu disse o fazendo se lembrar da festa de meses atrás na qual nos beijamos. Mesma festa que fez eu me tocar que o amava de verdade.
- Eu tenho uma proposta pra te fazer! – ele disse.
- Qual é? – eu disse demonstrando um pouco de medo e ansiedade em minha voz.
- Eu, você, dois filhos e um cachorro. Um edredom, um filme bom no frio de agosto!
Eu sorri ao ouvir as palavras ditas por ele. Não resisti e lhe abracei como nunca havia feito antes.
            - “Cê” topa? – ele me perguntou ainda abraçados. Eu o encarei.
            - Com uma condição! – eu disse.
            - Qual? – ele sorriu.
            - Que você continue sempre do meu lado, e que nunca, jamais irá me deixar vir embora sozinha, mesmo quando eu estiver de TPM, mesmo se nós estivermos brigados, porque isso vai acontecer diversas vezes...
            - Eu topo! – ele disse me interrompendo.

Agora eu estava namorando. De verdade. Meu melhor amigo se transformou em meu namorado. Eu sorri para Zac que sorria para mim, e segundos depois colamos nossos lábios. 

6 comentários:

  1. Awn...que lindooo!
    Eu terminei de ler a fic sorrindo.
    Ficou mega foofa.
    Amei demais.
    Acho que não seria má ideia se isso acontecesse na minha vida.
    Kkkk...o Zac é um fofo e romântico.
    História incrível.
    Posta loguinho
    Beijos, flor

    ResponderExcluir
  2. Awn que lindo,perfeito
    Ficou tão mais tão fofo... Adoreii como todas as outras.
    O Zac é perfeito...
    Queria que issu acontecesse comigo também
    Posta loguinho
    xoxo ♥♥♥

    ResponderExcluir
  3. Ta linda liriane, super cut! Adoro essa música. :)
    E concordo com as meninas kk.
    Beijos
    Tizz

    ResponderExcluir
  4. Ameiiiiii , como sempre e tambem concordo com as meninas kk

    ResponderExcluir
  5. incrivel... vc é demais.. me emociono lendo suas historias. Tbm adoro essas musicas, desde comecei a ler nesse blog que eu às escuto imaginando como seria numa fick sua rsrs..
    posta logo please!
    Esperar mais uma semana é tortura kkk
    bjos

    ResponderExcluir
  6. ficou perfeita essa fic *-* ♥♥♥
    sorry não ter comentado antes
    posta mais,kisses

    ResponderExcluir

Expresse sua opinião e deixe sugestões ;)