domingo, 16 de agosto de 2015

CAPÍTULO 3

· 
O Sr. Efron havia me dado o número de seu celular pessoal, o que acho que ele raramente passava para alguém. Quando cheguei a casa, peguei o papel amassado do meu bolso e disquei o número.

- Alô? - Sua voz estava profunda e suave.
- Alô, Sr. Efron? É... Hum... É a Vanessa Hudgens.
- Acho que talvez... Você deva se acostumar a me chamar de Zac.  
- Tudo bem, Zac. - falei. - Deixa o contrato pronto pra mim na segunda-feira.
- Claro - ele respondeu.
- Sei que é um acordo puramente verbal neste momento, mas você pode fazer uma coisa pra mim?
- Qualquer coisa.
- Vou precisar de uma carona pro trabalho - falei. - Meu carro quebrou e vai ficar na oficina por pelo menos uma semana.
- Claro. Vou mandar um carro buscar você na segunda-feira de manhã. E não se preocupe em pagar pelo conserto do carro, eu vou ver o que eu posso fazer. Você levou no Fellman’s?
- Como você sabe?
- Palpite de sorte. - eu podia ouvi-lo folheando alguns papéis. - Vejo você na segunda-feira, Vanessa.
- Tudo bem, até mais.

De fato, na segunda havia um carro, um carro de luxo estava lá às sete horas da manhã em ponto. Eu estava esperando na calçada, para não ser mal-educada e deixar o motorista esperando. Ele pareceu surpreso quando me viu.

- Bom dia - ele disse. - Eu ia chamá-la, não precisava ficar esperando.
- Ah, desculpa. - eu já estava estragando as coisas. - Eu não estou acostumada com... Essa coisa toda.
- Não, não, tudo bem - ele insistiu. - Só achei que deveria saber, pra amanhã.
- Amanhã? - Olhei para seu rosto refletido no retrovisor. - Eu só pedi carona pra hoje.
- O Sr. Efron disse que você vai precisar dos meus serviços até pelo menos sexta-feira – ele respondeu. - Não é isso?
- Ah... Está bem.

Esqueci completamente que iria precisar de carona o resto da semana. Zac já estava cumprindo com as minhas necessidades. Muito gentil da parte dele.
Rapidamente cheguei à agência, e segui para meu cubículo apenas para deixar meus pertences antes de seguir para o escritório dele. Mas quando me virei encontrei Megan, minha colega do cubículo.
               
- Pra onde você vai tão cedo? - ela perguntou.
- Ah, eu preciso falar com o Sr. Efron - respondi, tentando manter uma expressão neutra.
- Você ultimamente tem passado bastante tempo no escritório dele - observou Megan, com os olhos grudados na tela do computador.
- Até mais - falei enquanto me apressava, interpretando de forma convincente o papel de uma mulher constrangida por estar envolvendo-se com o chefe. E eu nem precisava fazer muito esforço.

Zac estava sorrindo quando entrei em seu escritório. Bem, isso no início. O advogado dele estava no canto, parecendo contrariado, como sempre. Eu não tinha dúvidas de que ele opunha-se a todas as partes deste plano, mas parecia que ele também teria algo a receber.

- Bom dia, Nessa. Por favor, sente-se - ele gesticulou para a cadeira em frente à mesa. Havia uma caneta-tinteiro bem bonita esperando por mim. Sentei-me e peguei-a. Poderia ser uma caneta de cinquenta ou de cinco mil dólares, qual era a diferença, na verdade?
- Você gostou? - Zac quis saber, percebendo que eu estava analisando a caneta. Olhei para ele surpresa.
- Ah, sim - respondi. - Eu... Gostei sim. - eu não pensando propriamente na caneta, mas é claro que era bonita.
- Fique com ela - ele falou. - É sua.
- Ah, não, eu não posso. Eu vou acabar perdendo.
- O que é meu é seu, Nessa. É melhor você se acostumar com a ideia.

Engoli em seco. Forcei-me a respirar fundo enquanto ele entregava diversos papéis para mim e apontava onde eu deveria assinar. Ele assinou em seguida, com uma letra elegante e bonita e entregou tudo para o advogado.

- Obrigado - ele disse me estendendo a minha mão. O que pareceu um gesto estranho, considerando a intimidade do nosso acordo, mas eu retribuí. - Você não vai se arrepender da sua decisão. Eu prometo.
- Isso é algo que você não pode prometer - respondi, sorrindo. - Mas não há de quê.
               
Não consegui fazer mais nada o resto do dia, pulando de projeto em projeto sem concluir nenhum. Vi que Megan percebeu.  Tentei imaginar seu sorriso quando a notícia do nosso relacionamento se espalhasse. Eu vou ter que aguentar as felicitações de todos do escritório, das quais pelo menos a metade, seria falsa. Todas as mulheres tinham no mínimo uma queda pelo Zac, mesmo que fosse só por causa de sua conta bancária. Ai, meu Deus, e se quisessem fazer uma festa de noivado? Não acho que conseguiria aguentar horas de olhares fulminantes encarando-me e seus rostos contorcendo-se em sorrisos forçados toda vez que eu olhasse para elas. Havia tanto sobre o acordo que eu ainda não tinha pensado. Como eu contaria para os meus pais? Eu iria contar para os meus pais? Suspirei.
Minha mente flutuava quando eu entrei no carro de luxo ao final do dia. Eu sabia que Zac iria ajudar-me a lidar com qualquer questão que surgisse. Ele estava bastante motivado para garantir o sucesso do nosso pequeno esquema. Mas, ainda assim, eu ficaria preocupada.
               
Estava no escritório de Zac, estávamos conversando sobre algo que nem se quer me lembro.  Mas de repente aconteceu uma mudança quase imperceptível na atmosfera do ambiente. Ele levantou-se e saiu de trás da mesa, vindo em minha direção. Acho que ele estava falando algo sobre meus “deveres conjugais”, com um sorriso malicioso no rosto. Cada nervo do meu corpo estava formigando de expectativa quando ele me tocou. Seus dedos passaram queimando pelo meu rosto, meu pescoço, meus seios e, de repente eu estava deitada em cima da mesa com a blusa desabotoada e a saia subindo pelas pernas. Eu suspirava e afastava as pernas para ele que sabia exatamente como me tocar, sabia todos os lugares secretos que me faziam estremecer e morder os lábios. Podia sentir meus mamilos enrugando e endurecendo enquanto seus dedos percorriam o vale entre os meus seios, fazendo uma pausa para mergulhar em meu umbigo antes de escorregar para baixo do meu abdômen e parar, provocativamente, logo acima do meu púbis. Ele sorriu. Inclinou-se sobre mim, apoiando o cotovelo na mesa e passando seus lábios contra os meus, estava quase, mais ainda não era um beijo. Eu podia sentir meu rosto queimando, meu peito pesando a cada respiração; eu me derreti toda e ele quase nem me tinha tocado. Ainda. Eu curvei-me em sua direção, sinalizando que estava mais do que pronta para ele. Então, e só então, ele pegou-me pelo quadril e puxou-me para a borda da mesa, afastando ainda mais as minhas pernas até que minha saia se enrolasse em minha cintura. Ele abaixou-se e deu um beijo ardente na parte de dentro da minha coxa...
                Bzzt! Bzzt! Bzzt! Bzzt!

Meus braços agitaram-se rapidamente na direção da mesa de cabeceira, agarrando o telefone que vibrava e meus espasmos jogaram-no longe pelo quarto. Ele caiu no carpete, ainda zunindo, até que me arrastei para fora das cobertas para desligar o alarme. Eu sonhei com ele. Ai, meu Deus. Como eu olharia o Zac nos olhos agora?

Adaptação do livro "Casei com um milionário" de Melanie Marchande.
-----------------------------------------

Olá!!!!!!!!!
Como vocês estão rápidas, hein?!
Espero que gostem do capítulo!
5 coments para o próximo!
;)


6 comentários:

  1. Será que já é começo da nessa amando ele? Até sonhou !!
    Simplesmente incrível, essa fic está demais !!
    Posta logo flor, bjs !!

    ResponderExcluir
  2. AMEI!! Nessa sonhando com zac ? Hmmm.

    Estou amando a fic, bjs !!

    ResponderExcluir
  3. Ta perfeito o capitulo. E to ansiosa demais pelo próximo capitulo e vejo que a Vane já esta caidinha pelo zac. Posta logo vai. Bjosss

    ResponderExcluir
  4. Nessa já está até sonhando com o zac !! Quem nunca ? Kkk
    Estou amando a fic!! Poste mais se postar dois de uma vez agradecemos kkk !!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa nessa sonhando. Com ele .... Ela ama ele com certeza !!!!

    ResponderExcluir
  6. Antes de mais nada desculpe por não ter comentado o capítulo anterior.... Eu estou adorando essa fic!!! Eu ri quando descobri q era um sonho, morta com a Vanessa mal assinou o contrato direito e já ta sonhando com ele hahahha isso é sinal q ela ta começando a se apaixonar por ele..
    Posta mais... Beijooos

    ResponderExcluir

Expresse sua opinião e deixe sugestões ;)